Irmãos São João
Irmãos São João
 
Notícias da Congregação
 
09.Fev - Carta do dia 7 de Fevereiro de 2019
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Carta do dia 7 de Fevereiro de 2019

Na sequência dos artigos de imprensa que surgiram após a coletiva de imprensa do Papa Francisco no voo de volta dos Emirados Árabes Unidos, desejamos fornecer alguns esclarecimentos.
O diretor da sala de imprensa explicou particularmente que o Santo Padre utilizou o termo escravidão para falar de « manipulação », uma forma de abuso de poder que se traduz igualmente em abusos sexuais ». Além do mais, a comunidade dissolvida à qual o Papa mencionava era o instituto São João e São Domingos, composto de irmãs que saíram da comunidade das irmãs contemplativas de São João.
Para maiores informações, ver a cronologia em anexo.
Queremos também esclarecer os seguintes pontos:
 
            Irmão Thomas Joachim, prior geral dos Irmãos de São João, irmã Paul-Marie, priora geral das irmãs contemplativas de São João, irmã Claire de Jésus, priora geral das irmãs apostólicas de São João, condenam toda situação de abuso sexual e de poder e reafirmam seu engajamento, em comunhão com o Papa Francisco, na luta contra os abusos. Eles desejam exprimir, primeiramente, uma profunda compaixão particularmente a essas mulheres que, oferecendo suas vidas a Deus, acabaram tornando-se vítimas.
            Desde 2013, o prior geral dos Irmãos de São João havia revelado por iniciativa própria que o fundador deles, padre Marie-Dominique Philippe, havia « cometido gestos contrários à castidade em relação a várias mulheres adultas que ele acompanhava ». A Família São João condena os abusos sexuais e os abusos de poder de seu fundador, atestados pelos testemunhos convergentes. Entre as mulheres vítimas desses abusos, encontravam-se irmãs.
            Testemunhos envolvendo irmãs ou antigas irmãs também atestam abusos cometidos no passado por irmãos. Sanções já foram aplicadas e outros casos estão sendo tratados. As autoridades dos Irmãos de São João estão determinadas para que todo caso de abuso seja tratado em conformidade com as diretivas da Igreja Católica e as leis civis.
 
 
            De alguns anos para cá, os Irmãos realizaram particularmente várias ações para prevenir e enfrentar situações de abuso : melhoria no discernimento vocacional, formação dos irmãos no quesito da maturidade afetiva, da gestão dos casos de pedofilia e de abusos sexuais, implementação de procedimentos (validados pelo Vaticano) implicando particularmente um retorno de informação para as autoridades judiciais, criação de uma comissão – contendo leigos – encarregada de examinar todo testemunho, confissão ou queixa de um comportamento de abuso.
            As 80 irmãs contemplativas que compõem atualmente a comunidade das Irmãs de São João sempre escolheram cooperar com as decisões das autoridades da Igreja tomadas em 2009 e colocar em prática as reformas pedidas na época que tocavam em questões de governança e de influência. As irmãs de São João nunca foram dissolvidas. As irmãs que discordavam saíram da comunidade das irmãs contemplativas de São João e fundaram, em 2014, uma nova comunidade na Espanha, nomeada « Maria Stella Matutina », após a dissolução pelo Papa Bento XVI, em 2013, de uma primeira tentativa de comunidade com o nome de « São João e São Domingos ». Em 2014 o Papa Francisco excluiu definitivamente da vida religiosa 4 antigas responsáveis que tinham-se oposto às decisões das autoridades da Igreja e haviam promovido a cisão.
            Há vários anos, tanto as irmãs quanto os irmãos estão engajados em um trabalho de reconstrução e de retificação em relação ao que deve ser corrigido, em total colaboração com Roma e com a ajuda de terceiros externos.
            Os irmãos e as irmãs da Família São João desejam reafirmar sua vontade de acolher e de disponibilizar-se a todas as pessoas que tenham sido vítimas de abuso por um membro da Família São João. Elas podem entrar em contato diretamente com a Comissão SOS abuso (Comission SOS abus) instalada pelos Irmãos de São João sos.abus@stjean.com ou enviar um email para o endereço eletrônico criado pela Conferência Episcopal da França paroledevictimes@cef.fr .
            A Família São João tem um olhar de esperança em relação ao trabalho de verdade que tem sido feito na Igreja e aplica-se inteiramente para que seus espaços de vida consagrada sejam uma casa segura para todos


Fotógrafo: Logo Comunidade

Fonte: Comunidade São João França

Indique a um amigo
 
Contato
 
 

Irmãos São João


Rua dos Perdões, 44, Santo Antônio Salvador, Bahia

(71) 3032-6825
 
 
 
 
Nossos
Apoiadores

Copyright © 2019 Irmãos São João. Todos os direitos reservados.